quarta-feira, 2 de setembro de 2009

PERFIL DOS DISCÍPULOS

Veremos a seguir uma síntese da vida dos 12 discípulos de Jesus, contendo suas cidades ou localidades de origens, profissão que exerciam antes de serem escolhidos por Jesus, características relevantes das suas personalidades, alguns fatos de seus ministérios, e como se deu a morte de cada um.
A formação apresentada da ordem dos nomes dos discípulos é a que encontramos em Mateus capítulo 10, do versículo 1 ao 4:

“1 Tendo chamado os seus doze discípulos, deu-lhes Jesus autoridade sobre espíritos imundos para os expelir e para curar toda sorte de doenças e enfermidades. 2 Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: primeiro, Simão, por sobrenome Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; 3 Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu; 4 Simão, o Zelote, e Judas Iscariotes, que foi quem o traiu”.

1. SIMÃO PEDRO
Nasceu em Betsaida, mas residia em Cafarnaum, na Galiléia;
Era pescador de profissão;
Foi o primeiro líder da igreja cristã. Escreveu as epístolas que levam seu nome;
Tinha pouco estudo, impulsivo, amoroso, explosivo e entendia com dificuldade os ensinamentos de Jesus;
Morreu em Roma, crucificado de cabeça para baixo.

2. ANDRÉ
Também era de Betsaida;
Era sócio de seu irmão Pedro na prática da pesca;
Foi um homem zeloso, sincero e dedicado em seu ministério;
Apresentou Pedro a Jesus. Foi um dos primeiros discípulos, e também o primeiro missionário a sair do território judaico;
Morreu martirizado na Acássia onde pregou, foi crucificado numa cruz em forma de “X”.

3. TIAGO

Era de Betsaida, onde trabalhava com a pesca;
Tinha personalidade forte e ambiciosa;
Foi um dos mais íntimos discípulos de Jesus.
Pregou na Judéia;
Tornou-se o primeiro mártir entre os apóstolos, morreu pela espada de Herodes Agripa I;

4. JOÃO
Também era de Betsaida, e trabalhava com seu irmão Tiago na pesca;
A princípio era de espírito exaltado e indisciplinado;
Fazia parte do rol dos discípulos mais chegados do Mestre.
Trabalhou pregando em Jerusalém.
Escreveu o evangelho e as epístolas que levam seu nome, e também o Apocalipse;
Terminou seu ministério em Éfeso (Ásia Menor);
Morreu de morte natural, provavelmente com 100 anos de idade, possivelmente o único discípulo que não foi martirizado.

5. FILIPE
Nascido em Betsaida, provavelmente exercia a profissão de pescador;
Possuía uma personalidade tímida e inicialmente um pouco incrédulo;
Teve um brilhante ministério na Ásia Menor, trabalhou também na Frigia;
Foi sepultado em Hierápolis, desconhece-se, porém, o motivo de sua morte, provavelmente foi martirizado.

6. BARTOLOMEU (Natanael)
Era de Caná da Galiléia, sua profissão é desconhecida;
É identificado como sendo Natanael, nome este que se encontra em Jo 1.45-51;
Foi uma pessoa em quem não se via dolo, fraude, era honesto (Jo 1:47);
Acredita-se que tenha trabalhado na Índia e na Grande Armênia;
Segundo o martirológio romano, ele foi esfolado vivo pelos bárbaros, sendo retirada toda a sua pele, e recebeu o golpe de misericórdia através da decapitação.

7. TOMÉ
Originário da Galiléia, onde era pescador por profissão;
Foi uma pessoa determinada, mas no momento crucial não creu na ressurreição de Jesus espontaneamente;
Trabalhou pregando o evangelho na Síria, na Pártia, na Pérsia e na Índia;
Sobre sua morte há duas versões, uma diz que foi traspassado por uma flecha enquanto orava, e a outra, é de que foi torturado próximo a Madras.

8. MATEUS
Era de Cafarnaum, onde trabalhava como cobrador de impostos (publicano);
Podemos observar um aspecto de humildade quando seu nome aparece na lista dos Apóstolos após Tomé (Mt 10:3), em outras listas aparece antes de Tomé, e o fato de ter abandonado a sua profissão que apesar de ser mui desprezada pelos compatriotas, também demonstra sua abnegação;
Recebeu o dom de operação de milagres e sinais;
Esteve no cenáculo em Jerusalém (At 1:13,14) após a ascensão de Jesus ao céu;
Escreveu o evangelho que leva o seu nome. Ao que se presume, trabalhou em prol do evangelho na Judéia, no Egito, na Etiópia e na Pártia;
A igreja ocidental o alista entre os mártires.

9. TIAGO, filho de Alfeu
Originário da Galiléia, sua profissão é desconhecida;
Era o mais jovem dos apóstolos;
Escreveu a epístola que leva o seu nome.
Pregou na Palestina e no Egito;
Há duas versões sobre sua morte, uma é que os judeus o expulsaram do templo e o apedrejaram, morrendo por fim através de um golpe de paulada; a segunda hipótese é de que foi crucificado no Egito.

10. JUDAS, o Tadeu
Nascido na Galiléia, mas de profissão também desconhecida;
Era bastante temeroso e um pouco incrédulo;
Escreveu a epístola que leva o seu nome, pregou em Edessa na Síria, na Arábia e na Mesopotâmia;
Morreu martirizado na Pérsia.

11. SIMÃO, o Zelote
Originário da Galiléia, a sua profissão também está entre as desconhecidas;
Era uma pessoa zelosa e cuidadosa, tanto em sua vida como no ministério;
Pregou o evangelho na Pérsia;
Morreu crucificado.

12. JUDAS ISCARIOTES
Nasceu na Judéia, provavelmente em Queriote-Hesrom;
Sua profissão é desconhecida, mas é provável que tivesse uma formação ou experiência administrativa, o que fez com que exercesse o cargo de tesoureiro do grupo;
Era egoísta, ambicioso e possuía um espírito egocêntrico;
Suicidou-se após ter traído Jesus.

Creio que após estudarmos um pouco sobre a vida dos discípulos, podemos aprender o quanto eram pessoas com muitas falhas na maneira de viver, em suas personalidades, como eram homens arrogantes e com espírito de dúvida muitas vezes. Observamos durante o período em que Jesus ensinava entre os homens, normalmente eles entendiam menos do que outras pessoas, mas apesar de todas as suas falhas e problemas, após receberem o Espírito Santo, vemos que agiam num único objetivo, coesos, unidos e já então com suas deficiências aperfeiçoadas em Cristo, pregavam o evangelho por toda a Terra.
O que mais me impressiona é o fato de amarem tanto a Palavra, que levavam a mensagem de salvação sem temer a morte. As maneiras em que foram mortos, as dificuldades que enfrentaram, fazem-me parar para analisar o quanto eu seria capaz de enfrentar e passar por amor à obra de Deus. Eles enfrentaram as mortes mais esdrúxulas, impostas pelos que amavam assim fazer, com os que ameaçavam suas vidas extravagantes. Porém eles foram importantíssimos para que o evangelho se espalhasse de forma organizada, orientada dentro dos padrões por Cristo ensinados.
Então eu te pergunto, o quanto você ama a Cristo? O que você é capaz de enfrentar por amor à Palavra de Deus? Que assim como João esteve na ilha de Patmos preso por pregar a Palavra, que cada um de nós tenha a convicção de que quando estamos no centro da vontade de Deus, mesmo numa ilha aprisionados, mesmo num deserto, saibamos que Deus tem coisas maravilhosas e profundas para nos revelar, assim como foi com João.

Ev. Alessandro Assis
41 9619 67 77

Nenhum comentário:

Postar um comentário